As grandes empresas precisam contratar menores de idade para estimular o desenvolvimento dos jovens e há vários programas que te ajudam com isso. É só você se inscrever online e tentar uma vaga. O mais legal é que, nesse caso, o trabalho é fixo, você recebe um salário (que varia de acordo com a empresa) e ainda faz um curso relacionado à área em que está atuando. Uma ótima ideia para você que quer (e pode) trabalhar diariamente, como se já tivesse um emprego fixo. Lojas de shopping também contratam jovens aprendizes!

A maneira mais prática e rápida para conseguir serviços do tipo é se inscrevendo em sites de trabalhos para freelancers. Existem diversos espalhados pela internet, então você fará seu cadastro, encontrará pessoas oferecendo serviços, poderá se candidatar e se for escolhido irá produzir o conteúdo solicitado, entregará tudo pronto e receberá o valor combinado com o cliente. Eu expliquei tudo em maiores detalhes no artigo sobre Trabalho com Digitação que publiquei aqui recentemente.
Em universidades, por exemplo, é bem comum encontrar cartazes nos murais oferecendo reforço escolar em disciplinas de Cálculo, Física, Inglês, Francês, Programação etc. O mesmo pode servir para alunos de cursos técnicos ou de ensino fundamental/médio – o que você precisa é demonstrar competência no ensino do conteúdo, ter um ambiente adequado para a tutoria, um preço acessível e caprichar na divulgação!
Ao mesmo tempo que vocês tem que focar nos estudos, também é onde começam aqueles desejos de comprar as coisas. As ideias que eu coloquei nesse post são alternativas fáceis e que não atrapalham os estudos. Dar para você conciliar as coisas bem direitinho. Mas também essas ideias podem servir perfeitamente para as mulheres que ficam cuidando da casa e não trabalham fora mas querem uma graninha, ou algumas ideias dar para crianças fazerem, ou para você que quer uma grana extra. 
Tempo, dinheiro e estratégia adequada. Esses três elementos podem significar o sucesso (quando bem empregados) ou o fracasso de qualquer empreendimento. Agora, nós precisamos saber quais os melhores tipos de empreendimentos que um estudante (principalmente aqueles que se encontram no ensino médio ou iniciando cursos universitários, situação da maioria dos jovens estudantes quando começam a buscar oportunidades de ganhar dinheiro) pode iniciar visando um bom retorno.
Tanto se você optar por criar um blog ou canal de vídeos no Youtube, precisará escolher inicialmente um tema que irá falar e assim começar produzir conteúdo. Caso o blog ou canal consiga atingir um bom número de visitantes, você poderá monetizar com anúncios do Google Adsense ou vender espaço publicitário para empresas interessadas. Na média é estimado que demore cerca de 6 meses de trabalho intenso para começar obter os primeiros resultados, mas é possível demorar muito mais.
Venda fotografias. Se você tem uma boa câmera e sabe como compor uma cena, experimente tirar fotos e vendê-las para bancos de imagens. Geralmente, não se faz muito dinheiro com uma venda individual, mas lembre-se de que você também está desenvolvendo uma habilidade bastante útil e um hobby para relaxar. Ainda mais, se investir tempo e prática nesse ofício, você talvez consiga fazer uma boa soma de dinheiro.[7]
Infelizmente, se você consegue de R$ 5,00 a R$ 50,00 por um artigo quando o vende (o valor varia de acordo com o tipo de assunto – niccho – e a sua experiência), não espere conseguir ganhar o mesmo em um único artigo nos primeiros três meses ou mais – lembre-se que agora você não o está vendendo, o artigo continua sendo seu, e você está ganhando somente em cima dos anúncios.

Trabalhe como limpador de mesas em um restaurante. Há muitos locais que contratam jovens como limpadores de mesas, garçom ou entregadores a domicílio. Nessas funções, você tem menos interação com os clientes, mas ganha experiências valiosas na indústria alimentícia e pode até mesmo receber gorjetas de vez em quando. Além disso, trata-se de um trabalho também exigente no quesito físico, pois terá que manter-se em pé durante todo o turno, sendo essencial ter em mente problemas de mobilidade que você possa ter.
Pâmela adorei as idéias, gostaria de algumas dicas suas, sou formada em MKT, mas me mudei para uma cidade muito pequena de Minas Gerais. Aqui não estou conseguindo colocação, apesar de ter trabalhado como recepcionista, telefonista, assistente administrativa. Não sei se é por conta da idade, tenho 42 anos e aqui todos trabalham por salário mínimo. Estou me sentindo fora da casinha, preciso me ocupar, poderia me orientar ?
É fundamental fornecer um bom serviço ao consumidor. Responda às perguntas dos compradores o mais rápido possível, sendo profissional e atencioso. A comunicação positiva constrói uma boa reputação entre os compradores, fazendo com que você obtenha negócios e mais clientes. Permitir que um item seja danificado ou demorar muito para enviá-lo, no entanto, são ações que impactam de forma negativa o seu conceito em relação aos compradores. Embale bem todos os produtos (em especial os frágeis), e envie-os assim que receber a confirmação do pagamento.[33]
A Giovanna Vaccaro tem 16 anos e já lançou dois livros. Esse sempre foi o sonho dela e pode ser que seja o seu também! O que você precisa saber é que caso queira publicar um livro, precisa não só de disposição e determinação, mas de dinheiro. Isso porque as editoras cobram para criar a capa, fazer a diagramação, a revisão, a ilustração e cuidar da divulgação. “Metade da tiragem dos livros fica com a editora, e eles distribuem pelas livrarias e ficam com o dinheiro, e a outra metade fica comigo, e eu posso fazer o que quiser: vender, dar, sortear… Mas é complicado, pois quase ninguém gosta de ler e os que gostam, muito provavelmente, têm algum preconceito com literatura nacional”, lamenta Gi, que, apesar de tudo, comemora o fato de conseguir tirar uma boa grana por mês com as vendas, principalmente as que faz por conta própria, no Facebook e na escola.
Muitos alunos que estão tendo um desempenho fraco podem conseguir resultados muito melhores se conseguem suporte extra-classe. Infelizmente, nem sempre o professor (por limitações de tempo) pode oferecer esse suporte individualizado a todos, configurando-se aí uma excelente oportunidade para aqueles que são bons alunos e conseguem compartilhar seu conhecimento com outros.

Considere abrir uma conta bancária específica para seu negócio. Ylva Bosemark, uma empreendedora adolescente que vende seu próprio artesanato, sugere: "Eu tenho uma conta separada no banco para meu negócio, pois tenho gastos um pouco surpreendentes para realizar meus negócios. Tudo que gasto no meu empreendimento vem dessa conta e todo o lucro vai para ela. Assim, mantenho as finanças em ordem."
Se você quer algo um pouco mais avançado, você pode tentar publicidade paga Pay-Per-Click de sites como Google Adwords, Yahoo Search Marketing ou MSN AdCenter ou Facebook Ads. Se você configurar suas campanhas corretamente, você pode obter recompensas muito mais rápido. No entanto, o risco é muito maior e pode ser muito caro se você não tem ainda experiência no negócio.
×